Páginas

segunda-feira, 15 de março de 2010

III - ÊNFASES, OU TIPOS DE ORAÇÃO

III, ÊNFASES, OU TIPOS DE ORAÇÃO.
Já que a oração é uma conversa com DEUS, tal conversa, pode ser realizada levando-se em consideração várias ênfases, ou tipos.
Relacionamos a seguir, algumas destas ênfases, ou tipos de oração.
Porém, dificilmente alguém fará uma oração com apenas uma das ênfases alistadas.
1, ORAÇÃO INVOCATÓRIA.
2, ORAÇÃO DE ADORAÇÃO.
3, ORAÇÃO DE LOUVOR.
4, ORAÇÃO GRATULATÓRIA, (AÇÃO DE GRAÇAS).
5, ORAÇÃO DE CONFISSÃO DE PECADOS.
6, ORAÇÃO DE ARREPENDIMENTO.
7, ORAÇÃO PETICIONÁRIA.
8, ORAÇÃO INTERCESSÓRIA.
9, ORAÇÃO DE SUBMISSÃO À VONTADE DE DEUS.
10, ORAÇÃO DE ENTREGA AOS CUIDADOS DE DEUS.
11, ORAÇÃO IMPRECATÓRIA.
Vejamos cada uma em particular.
III, 1, ORAÇÃO INVOCATÓRIA.
A oração invocatória é realizada, quando solicitamos a presença de DEUS, para direção, socorro, auxílio, proteção, etc.
Alguns exemplos de oração invocatória.
2ºSam¨22:4-7; Sal¨50:15, 55:1-16; Rom¨10:11-14.
Todos os cultos, devem iniciar-se, com uma oração invocatória, visto que muitas forças espirituais da maldade, também estão presentes, Ef¨6:12.
III, 2, ORAÇÃO DE ADORAÇÃO.
A oração de ADORAÇÃO A DEUS, acontece, quando em oração exaltamos a DEUS, pelo que ele é.
Exemplos de oração de adoração.
Sal¨93:1-5, 99:1-3.
Todas estas passagens são poemas, porém, não há dúvida que também têm conotação de oração.
III, 3, ORAÇÃO DE LOUVOR.
A oração de LOUVOR A DEUS, acontece quando em oração, exaltamos a DEUS, pelo que ele faz ou fez.
Exemplos de oração de louvor a DEUS.
Sal¨30:1-3; 34:1-7, 136:1-26; Is¨12:1-6¨(5).
Visto que, tanto a oração de ADORAÇÃO, quanto a de LOUVOR, servem para exaltar a DEUS, podem, até, confundir-se, porém, podemos seguir as definições acima, para diferenciar, as duas formas de exaltar a DEUS.
III, 4, ORAÇÃO GRATULATÓRIA, (AÇÃO DE GRAÇAS).
A oração gratulatória, ou de ação de graças acontece, quando em oração agradecemos a DEUS por bênçãos recebidas.
A oração de ação de graças é, também, oração de louvor a DEUS.
Exemplos de oração gratulatória (ação de graças).
Mat¨11:25-26; João¨11:41-42; Rom¨1:8; Ef¨1:16, 5:20; 2ªTim¨1:3.
As ações de graças podem ser dadas a DEUS por bênçãos recebidas, quer sejam:
01, Pessoais, Sal¨56:1-13¨(12-13).
02, Do grupo a que pertencemos, 1ºCrô¨29:1-14¨(13).
03, De terceiros, 1ªTim¨2:1-3.
III, 5, ORAÇÃO DE CONFISSÃO DE PECADOS.
A oração de confissão de pecados acontece quando, em oração, apresentamos e confessamos pecados a DEUS.
Nos próximos exemplos, podemos verificar que as orações de confissão de pecados, podem ser feitas:
01, Pelos pecados pessoais; Sal¨32:5; 51:1-10; Prov¨28:13; Is¨6:5; Mat¨3:6; 1ªJoão¨1:9.
02, Pelos pecados de grupo a que pertencemos, Esd¨9:1-10:1; Is¨6:5; Dan¨9:4-21.
03, Pelos pecados de terceiros, Luc¨23:34; At¨7:60.
III, 6, ORAÇÃO DE ARREPENDIMENTO.
A oração de arrependimento acontece quando, em oração, nos apresentamos a DEUS arrependidos e com a firme disposição de não cometer mais os pecados cometidos e, já confessados, e para os quais, também, pedimos o seu perdão.
Um exemplo de oração de arrependimento.
Esd¨9:1-10:44¨(10:10-12, 19).
III, 7, ORAÇÃO PETICIONÁRIA.
A oração peticionária, acontece, quando em oração, fazemos algum pedido a DEUS. Vejamos algumas vertentes de orações peticionárias.
III, 7, A, ORAÇÃO DE PEDIDO DE PERDÃO.
A oração de pedido de perdão, acontece quando pedimos perdão de pecados, quer sejam, pessoais, do grupo a que pertencemos, ou de terceiros.
III, 7, A, a, ORAÇÃO DE PEDIDO DE PERDÃO DE PECADOS PESSOAIS.
Sal¨25:11, 18.
III, 7, A, b, ORAÇÃO DE PEDIDO DE PERDÃO DE PECADOS DO GRUPO A QUE PERTENCEMOS, (INTERCESSÓRIA).
Êx¨34:9; Núm¨14:19; Sal¨79:9; Dan¨9:19.
III, 7, A, c, ORAÇÃO DE PEDIDO DE PERDÃO DE PECADOS DE OUTRA (S) PESSOA (S), OU SEJA, DE TERCEIROS (INTERCESSÓRIA).
Luc¨23:34; At¨7:60.
III, 7, B, ORAÇÃO DE PEDIDO DE BÊNÇÃOS.
A oração de pedido de bênçãos acontece quando pedimos a ação de DEUS em prol de bênçãos, quer sejam:
III, 7, B, a, ORAÇÃO DE PEDIDO DE BÊNÇÃOS PESSOAIS.
2ºSam¨7:29; Sal:31:16.
III, 7, B, b, ORAÇÃO DE PEDIDO DE BÊNÇÃOS PARA O GRUPO A QUE PERTENCEMOS (INTERCESSÓRIA).
Núm¨6:22-27; Deut¨26:15; Sal¨67:1.
III, 7, B, c, ORAÇÃO DE PEDIDO DE BÊNÇÃOS PARA TERCEIROS, (INTERCESSÓRIA).
At¨3:6, 28:8-9.
As petições a DEUS, podem ser feitos em forma de SÚPLICA, 2ºReis¨13:4; Sal¨55:1-2; Dan¨9:18; Filip¨4:6.
III, 8, ORAÇÃO INTERCESSÓRIA.
A oração intercessória, é realizada, quando oramos a DEUS, intervindo, pedindo, rogando, em favor de outra ou outras pessoas.
Alguns exemplos de intercessão, de oração intercessória, bem como, de incentivo à mesma.
Is¨53:12, 59:16; Mat¨5:44; Luc¨6:28, 22:32, 23:34; At¨7:60, 12:5; 1ªTess¨5:25; 2ªTess¨3:1; 1ªTim¨2:1; Heb¨13:18; Tiago¨5:16.
III, 9, ORAÇÃO DE SUBMISSÃO À VONTADE DE DEUS.
A oração de submissão à vontade de DEUS, acontece, quando em oração, reconhecemos a soberania de DEUS, e nos submetemos à sua VONTADE.
O principal exemplo de submissão à vontade de DEUS é dado por JESUS CRISTO, Mat¨26:36-46¨(39, 42, 44); Mar¨14:32-42¨(35-36, 39); Luc¨22:39-46¨(42).
No Salmo 51:18, vemos o salmista pedir a bênção de DEUS sobre Sião, porém, o salmista, sem rodeios, submete-se à vontade de DEUS.
O salmo 143, é uma grande súplica de Davi a DEUS, em virtude da ação dos seus inimigos, entretanto, no Vs¨8, pede a DEUS que lhe faça saber o caminho que devia seguir, e no Vs¨10, pede que DEUS o ensine a fazer a sua vontade.
Na oração modelo, conhecida como O PAI NOSSO, ensinada por JESUS CRISTO em Mat¨6:9-13, podemos verificar no Vs¨10, JESUS ensinando quem ora, a submeter-se à vontade de DEUS.
III, 10, ORAÇÃO DE ENTREGA AOS CUIDADOS DE DEUS.
A oração de entrega aos cuidados de DEUS acontece quando, em oração, nos entregamos aos cuidados de DEUS.
As próximas passagens BÍBLICAS nos mostram os cuidados de DEUS pelo seu povo.
Sal¨40:17, Mas eu sou pobre e necessitado; contudo o SENHOR cuida de mim.
Tu és o meu auxílio e o meu libertador; não te detenhas, ó meu DEUS.
Is¨41:13, Porque eu, o SENHOR teu DEUS, te tomo pela tua mão direita; e te digo: Não temas, eu te ajudo.
Sal¨4:8, Em paz também me deitarei e dormirei, porque só tu, SENHOR, me fazes habitar em segurança.
Sal¨40:17, Mas eu sou pobre e necessitado; contudo o SENHOR cuida de mim.
Tu és o meu auxílio e o meu libertador; não te detenhas, ó meu DEUS.
Sal¨68:19, Bendito seja o SENHOR, que de dia em dia nos carrega de benefícios; o DEUS que é a nossa SALVAÇÃO. (Selá).
Confiar nestas passagens BÍBLICAS e em muitas outras de igual teor é motivo, mais que suficiente, para colocar em prática nossa confiança em DEUS e nos entregarmos aos seus cuidados.
O maior exemplo de oração de entrega à vontade de DEUS, é dado por JESUS CRISTO, o qual, em agonia, além de submeter-se à vontade do Pai, também se entregou aos seus cuidados, Mat¨26:39, 42, 44; Mar¨14:35-36, 39; Luc¨22:42.
III, 11, ORAÇÃO IMPRECATÓRIA.
A oração imprecatória, acontece, quando em oração, pedimos a DEUS, que envie sobre alguém, quer sejam:
A, BENS.
B, MALES.
III, 11, A, ORAÇÃO IMPRECATÓRIA PEDINDO BENS.
Quando pedimos a DEUS que envie bens sobre alguém, estamos agindo com amor e com toda a certeza, agradando-lhe.
III, 11, B ORAÇÃO IMPRECATÓRIA PEDINDO MALES.
A oração imprecatória pedindo males, ainda que encontrada na BÍBLIA SAGRADA, é muito perigosa, visto que, pode não ser feita de acordo com a vontade de DEUS, por isso devemos ter muito cuidado, de tal forma que é, e será, bom que jamais a façamos Sal¨79:¨1-13¨(6, 12), 83:1-18¨(9-15), 109:1-31¨(6-20, 29).
III, 11, C, ORAÇÕES IMPRECATÓRIAS NO ANTIGO TESTAMENTO.
A imensa maioria das orações imprecatórias pedindo males está no ANTIGO TESTAMENTO, quando vigorava a lei de talião, ou seja, a lei do olho por olho, dente por dente, Êx¨21:23-25; Lev¨24:19-21; Deut¨19:21.
Porem JESUS CRISTO nos diz em Mat¨5:38-48;.
Aprendamos, também, com Paulo, Rom¨12:17-21; 1ªTess¨5:15.
Não esqueçamos, ainda, do ensinamento do apóstolo Pedro, 1ªPed¨3:8-18.
III, 11, D, ORAÇÕES IMPRECATÓRIAS NO NOVO TESTAMENTO.
Para encerrarmos, também, no NOVO TESTAMENTO há algumas orações imprecatórias, 1ªCor¨5:1-13¨(3-5); 1ªTim¨1:19-20.
Entretanto, mais uma vez, alertamos a todos, pedir bênçãos é melhor que pedir males.
Além do que, se pedirmos aberta e diretamente males, poderemos estar agindo contra a vontade de DEUS e, em conseqüência contra nós, devido a uma possível injustiça da nossa parte.
Por isso, é melhor seguirmos os ensinamentos já mencionados no item anterior, os quais, repetiremos, para que fiquem bem gravados em nossa mente:
III, 11, D, a, CUIDADO COM ORAÇÕES IMPRECATÓRIAS COM BASE NOS ENSINAMENTOS DE JESUS CRISTO.
Mat¨5:38-48.
III, 11, D, b, CUIDADO COM ORAÇÕES IMPRECATÓRIAS COM BASE NOS ENSINAMENTOS DE PAULO.
Rom¨12:17-21; 1ªTess¨5:15.
III, 11, D, c, CUIDADO COM ORAÇÕES IMPRECATÓRIAS COM BASE NOS ENSINAMENTOS DE PEDRO.
1ªPed¨3:8-18.
Se tivermos dificuldade, em pedir bênçãos para alguém, o melhor, para nós, é olharmos, com muita atenção, o exemplo que, apesar de tudo, Paulo nos dá no último parágrafo de 2ªTim¨4:14-16.
Que isto lhes não seja imputado; este é um belo exemplo a ser seguido, para o nosso bem.
Além de tudo isto está o modelo de oração ensinada por Jesus Cristo, Mat¨6:9-15.
Após os ensinamentos da passagem anterior há uma aplicação, Mat¨6:14-15.
Vejamos ainda, Mar¨4:24; Luc¨6:38.
Vimos neste capítulo, algumas ênfases, ou tipos de oração, entretanto, dificilmente alguém fará uma oração, levando em conta, apenas uma destas ênfases, por isso, em nossas orações, geralmente abordamos mais de uma ênfase, ou seja, várias ênfases.
Isto não é errado, visto que na BÍBLIA, podemos verificar esta realidade.
Confirmemos, esta declaração, ainda que rapidamente, na passagem BÍBLICA de Mateus 6:9-13.

Esta passagem BÍBLICA, é alvo de estudo no próximo capítulo.

1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11   12   13

Um comentário: