Páginas

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

V - A SEMELHANÇA ENTRE O HOMEM E DEUS

V, A SEMELHANÇA ENTRE O HOMEM E DEUS.
A BÍBLIA ensina que, o homem foi criado à imagem e semelhança de DEUS, Gên¨1:26-27, 5:1; Tiago¨3:9.
À primeira vista, pode parecer que o homem tem sua imagem física semelhante a DEUS.
Entretanto, esta imagem e semelhança com DEUS não se refere, de forma alguma, ao físico, visto que, DEUS É ESPÍRITO, não tendo, por isso corpo físico, como o homem, João¨4:24; 2ªCor¨3:17.
No estudo da DOUTRINA CRISTÃ DE DEUS, afirmamos que os conhecedores da língua hebraica, idioma da quase totalidade das ESCRITURAS do ANTIGO TESTAMENTO, incluindo as passagens citadas, nos ensinam que: “As palavras hebraicas TSELEM e DEMUT, traduzidas por imagem e semelhança, não se referem a físico”.
Este fato concorda, perfeitamente, com João¨4:24, onde podemos comprovar que: “DEUS é ESPÍRITO”.
Porque DEUS É ESPÍRITO é invisível ao ser humano, pelo menos, enquanto este estiver em seu corpo pecaminoso, corruptível e mortal, Col¨1:15; 1ªTim¨1:17, vejamos ainda Luc¨24:39.
Vejamos também o que nos diz Deut¨4:15-20.
Por isso, Moisés proibiu o povo israelita e, por extensão, a todos os demais povos da Terra a jamais compararem DEUS a qualquer coisa existente, quer no céu, quer na Terra, quer debaixo da terra, quer na água debaixo da terra.
Entretanto, a imagem e semelhança do homem com DEUS existe, porém, no campo das características e dos poderes.
Todas as características e poderes que o homem possui, os quais serão estudados no próximo capítulo, fazem, com toda a certeza, parte da existência do CRIADOR.
Entretanto, o pecado do homem causou uma derrocada na eficiência dos mesmos, ou seja, tais poderes ficaram como que desfigurados, ou extremamente deficientes.
A semelhança entre o homem e DEUS é verificada em dois aspectos, quais sejam:
1, SEMELHANÇA NATURAL.
2, SEMELHANÇA MORAL.
Vejamos cada uma destas em particular.
V, 1, A SEMELHANÇA NATURAL ENTRE O HOMEM E DEUS.
A semelhança natural entre o homem e DEUS, refere-se às características e poderes pessoais, dos quais o homem, também, é possuidor.
V, 1, A, CARACTERÍSTICAS DA PESSOA HUMANA.
Todas as pessoas, ou seres pessoais, entre os quais está o ser humano, possuem três características distintivas, as quais, por isso mesmo, os distinguem de todos os demais seres, tais características são:
a, INTELIGÊNCIA.
b, AFEIÇÃO.
c, VONTADE.
Vejamos, as possibilidades que estas características, oferecem ao homem.
V, 1, A, a, INTELIGÊNCIA.
A inteligência, dá ao homem o poder pensar em coisas concretas, abstratas e, inclusive, sobre si mesmo.
V, 1, A, b, AFEIÇÃO.
A afeição, oferece ao homem, o poder de sentir dor, amor, ódio, amargura, alegria, tristeza, etc.
V, 1, A, c, VONTADE.
A vontade, proporciona ao homem, o poder de querer, por isso, pode dirigir-se a si mesmo, pode dar ordens, bem como, obedecer a ordens dadas por outras pessoas.
Estas três características, proporcionam ao ser humano vários poderes.
V, 2, OS PODERES DO SER HUMANO.
As características estudadas, proporcionam ao homem, cinco tipos de poderes, quais sejam:
A, PODER DE PENSAR.
B, PODER DE SENTIR.
C, PODER DE QUERER.
D, PODER DE PENSAR EM SI MESMO (CONSCIÊNCIA PRÓPRIA).
E, PODER DE DIRIGIR-SE A SI MESMO (DIREÇÃO PRÓPRIA).
Todos estes poderes, podem, muito bem ser confirmados na BÍBLIA SAGRADA.
V, 2, A, O PODER DE PENSAR.
Há, na BÍBLIA SAGRADA, uma grande quantidade de passagens referentes à capacidade que o homem tem de pensar, vejamos algumas; Sal¨94:11, 139:2; Amós¨4:13; Mat¨9:4; Filip¨4:8.
V, 2, B, O PODER DE SENTIR.
Esta capacidade pode manifestar-se no homem, física ou abstratamente.
V, 2, B, a, O PODER DE SENTIR FISICAMENTE.
01, O poder de sentir dor, Jó¨33:19; 1ªTess¨5:3.
02, O poder de sentir prazer da carne, Prov¨21:17; 2ªPed¨2:13.
V, 2, B, b, O PODER DE SENTIR ABSTRATAMENTE.
01, O poder de sentir prazer, Sal¨1:2; 2ªCor¨12:10.
02, O poder de sentir perplexidade, Luc¨21:25, 24:4; At¨5:24, 25:20; Gál¨4:20; 2ªCor¨4:8.
03, O poder de sentir amor, 1ªPed¨4:8; 2ªPed¨1:7.
04, O poder de sentir tristeza, Sal¨119:28; Jer¨8:18; Rom¨9:2; 2ªCor¨9:7.
05, O poder de sentir ira, 1ºSam¨20:30; 2ªCor¨12:20; Gál¨5:20; Col¨3:8.
V, 2, C, O PODER DE QUERER.
O poder de querer, do qual o homem é possuidor, é muito forte, de tal forma que, dependendo da sua vontade, pode encaminhar-se, para o bem, Prov¨11:11, 23; Rom¨2:10, ou para o mal, Sal¨78:10; Jer¨5:3; Mat¨21:30; Rom¨7:18; Gál¨6:12.
V, 2, D, O PODER DE PENSAR EM SI MESMO, OU CONSCIÊNCIA PRÓPRIA.
Esta é uma qualidade que só os seres inteligentes, entre os quais, o homem, possui, qual seja, o poder da consciência própria, a qual, proporciona ao homem, condições de referir-se a si mesmo, Êx¨6:30; Jó¨10:1; Jer¨1:6; Luc¨12:19; At¨4:20; 1ªCor¨13:11, 14:19.
V, 2, E, O PODER DE DIRIGIR-SE A SI MESMO, OU DIREÇÃO PRÓPRIA.
Esta, é outra capacidade, com que o ser humano é dotado, a qual, dependendo do seu uso, pode colocá-lo ou não, a serviço de DEUS, Ez¨3:15; Luc¨9:57; At¨18:6; 1ªCor¨4:19; 2ªCor¨13:1.
Quando da manifestação, de qualquer um destes cinco poderes, que o homem possui, sempre são demonstradas, em grau mais ou menos elevado, repetimos, as suas três características, quais sejam:
A INTELIGÊNCIA, A AFEIÇÃO E A VONTADE.
Todos estes poderes, dos quais o homem é detentor, DEUS, também os possui.
Por isso, o homem, é naturalmente, semelhante a DEUS.
Desta forma, o homem é pessoa, tanto quanto DEUS o é.
Porém, é bom que entendamos que; O homem é semelhante, não igual a DEUS, visto que:
01, DEUS É PESSOA DIVINA, INCRIADA, CRIADORA, ETERNA E INFINITA.
02, O HOMEM É PESSOA HUMANA, CRIADA E FINITA.
Firmemo-nos neste ponto: A semelhança natural, entre o homem e DEUS, está no fato de que; tanto DEUS quanto o homem, têm os mesmos poderes, os quais, o homem não perdeu com a queda de ADÃO.
Porém a NATUREZA DE DEUS, É PERFEITA, ESPIRITUAL E INFINITA.
Ao passo que a natureza humana, ainda que espiritual, é imperfeita e finita (não quanto ao futuro, sim quanto ao passado).
V, 3, A SEMELHANÇA MORAL ENTRE O HOMEM E DEUS.
Para que os poderes, com os quais, DEUS equipou o homem, fossem bem utilizados por este, DEUS também o equipou com um padrão moral.
Este padrão moral, determinaria todas as ações levadas a efeito pelos poderes do homem, no seu estado de pureza, de tal forma que, todas elas poderiam ser realizadas à semelhança das ações de DEUS.
Entretanto, o homem pecou, Gên¨3:1-12.
Com sua queda no pecado, o padrão moral do homem ficou deteriorado.
Desta forma, a semelhança moral com DEUS, ficou, como que, desfigurada, ou descaracterizada.
Com seu padrão moral descaracterizado, o homem faz uso dos seus poderes naturais, de acordo com o padrão moral que possui.
Portanto, depois da queda, Gên¨3:1-24, a tendência moral do homem é para o erro, ou seja, para o pecado, em virtude de ter-se tornado pecador, Sal¨14:3, 53:3; Rom¨3:10, 23.
Só pela fé em JESUS CRISTO, como único e suficiente SALVADOR, o homem, pode aproximar-se do padrão moral que possuía antes da queda de ADÃO, 1ªCor¨1:4-9, 6:20; Gál¨3:27; 1ªPed¨1:18.

1   2   3   4   5   6   7   8

Um comentário:

  1. muinto obrigado pela informação nota 10, é muinto edificante Deus a bençoe amado irmão.

    ResponderExcluir